segunda-feira, 6 de maio de 2013

Dia 1 - a dureza da vida real

Ontem eu resolvi que não adiaria mais meu projeto Melhor aos 40 do que aos 20, então hoje de manhã pulei da cama quando Thomas acordou e não fiquei pensando muito no frio, na preguiça, nas cobertas quentinhas...
Pulei da cama, me troquei e fui para a esteira, toda paramentada, com tênis, monitor cardíaco, iphone com trilha sonora para corrida.

Na empolgação de ontem tinha baixado um aplicativo para corrida e lá fui eu, crente que sou gente, tentar acompanhar o treino proposto, de apenas 20 minutos intercalando corrida e caminhada.
Comecei muito bem, me achando A atleta e já pensando em partir para o nível intermediário.
Aos 8 minutos quase tive um troço, o coração disparou e ardeu, comecei a suar loucamente, fiquei tonta e caí na real: estou completamente sem condicionamento físico, tenho que pegar leve e virar gente grande aos poucos.

Quando consegui voltar a respirar normalmente, voltei para a esteira em ritmo mais razoável, uma caminhada rápida.
Não é fácil prestar atenção no exercício, postura, respiração, ritmo e ainda ter que olhar um menininho irriquieto de 4 anos que não para de falar um minuto.
Se por um lado eu tenho a felicidade de ter uma boa esteira em casa, que torna o exercício acessível a qualquer momento, por outro tenho que dividir o foco com o pequeno, o que me tira completamente a concentração.
Admito que fiquei frustrada.
Gostaria de ter esse momento só para mim, mas a minha realidade é essa e é com ela que tenho que aprender a conviver.
Nada de situações artificiais, quero mudar de vida sem mudar a vida....

A vontade de desistir aos 20 minutos foi enormeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, pela minha cabeça passavam mil justificativas para parar por ali mesmo, mas entrei em uma briga interna comigo mesma e venci, me desafiando a mais um minuto, mais um minuto, mais um, só mais um...rsrsrssr
Cheguei aos 30 minutos que tinha me proposto a fazer nesse primeiro dia.
Dois quilômetros percorridos.

Saí da esteira suada, cansada, mas com uma sensação gostosa de dever cumprido, de ter conseguido vencer a primeira batalha.

Tomei banho, lavei meu cabelo e parti para a segunda etapa dessa mudança de rotina: tirar tempo para cuidar de mim, passar meus cremes no rosto, me proteger do sol.
Não é falta de creme: há vários meses gastei um bom dinheiro com uma linha completa de cremes para o dia e para a noite, mas quem disse que eu me disciplino a usar? 
Pois hoje eu passei todos, um a um, na ordem certa, esperando o tempo certo, fazendo a massagem certa.
Eu mereço me cuidar, quem convive comigo merece isso.

Está quase na hora do almoço e estou me sentindo bem, animada, feliz, bonita.

E vamos em frente!


Nenhum comentário:

Postar um comentário